Jordânia e a diversidade religiosa: espírito de respeito e tolerância prevalece no país

Você sabia que a Jordânia valoriza sua população étnica e religiosamente diversa, garantindo os direitos culturais de todos os seus cidadãos? Este espírito de tolerância e valorização é um dos elementos centrais que contribuem para a estabilidade e paz na Jordânia. Mais de 92% dos jordanianos são muçulmanos sunitas e aproximadamente 6% são cristãos. A maioria dos cristãos pertence à Igreja Ortodoxa Grega, mas também há católicos gregos, católicos romanos, ortodoxos sírios, ortodoxos coptas, ortodoxos armênios e algumas denominações protestantes. Várias pequenas populações xiitas e drusas também podem ser encontradas na Jordânia.

Como a Jordânia é um país predominantemente islâmico, pode-se explorar os princípios do Islã por meio da interação direta com o povo dessa religião monoteísta. Como o ápice de uma longa tradição que começou com o Judaísmo e o Cristianismo, os muçulmanos acreditam que o Islã completa a revelação da mensagem de Deus à humanidade. O Islã – que em árabe significa “submissão” – é uma afirmação da unidade, integridade e soberania de Deus.

A tradição islâmica observa cinco credos fundamentais, ou “pilares”, que identificam e fortalecem os laços de todos os muçulmanos. Os cinco pilares consistem em: a Confissão de Fé, Oração Diária (cinco vezes por dia voltada para Meca), Jejum durante o mês sagrado do Ramadã, Esmola (doação) e a Peregrinação à Meca.

Uma dica para conhecer os jordanianos é cumprimentar pessoas com “As-salamu alaykum”, muito comum entre muçulmanos e não muçulmanos e uma forma amigável de iniciar uma conversa.

Para mais informações sobre a Jordânia, acesse www.visitjordan.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *