Como começar a meditar: especialista de Mônaco dá dicas sobre a prática

© MONTE-CARLO Société des Bains de Mer

Enquanto os brasileiros ainda não podem viajar para a Europa, é possível fazer um outro tipo de jornada e explorar seu eu interior. Em Mônaco, a associação de estabelecimentos de luxo Monte-Carlo SBM consultou a instrutora de ioga, pilates e fitness do hotel Monte-Carlo Bay, Marina Bordet, sobre os benefícios da meditação e como começar a praticá-la.

Há vários benefícios na meditação: recarrega o corpo e a mente, reduz o estresse e a ansiedade, promove um sono restaurador, melhora o humor e a concentração e fortalece o sistema imunológico. Para a especialista, os melhores momentos para meditar são ao acordar de manhã ou imediatamente antes de ir para a cama: “nesses momentos, o cérebro produz naturalmente ondas alfa, essenciais para entrar em um estado meditativo”. Também é possível meditar em outras horas do dia, evitando o período de duas horas após uma refeição. Ela ainda afirma que a regularidade da prática é mais importante do que a duração da meditação. A pessoa pode começar com uma prática curta de seis ou sete minutos e prolongá-la com o passar do tempo.

Marina também indica escolher um local calmo para meditar, que não esteja no caminho de ninguém. “Você pode criar um espaço exclusivo para meditação adicionando um pequeno tapete, uma almofada, uma vela ou incenso, por exemplo”. Ao criar um espaço que a pessoa se sinta confortável e acolhida, ela terá um incentivo para se sentar ali todos os dias e meditar.

Para começar a praticar a meditação, a especialista dá algumas dicas. Existem várias formas de praticar, sendo a meditação sentada a mais popular, que “coloca o foco na coluna vertebral, o elo vertical entre a terra e o céu”. Para iniciar, a pessoa deve se sentar no chão, com as pernas cruzadas na posição de lótus, em cima de almofadas firmes ou livros grossos para deixar os quadris levemente mais altos que os joelhos. De acordo com ela, “você também pode colocar algumas almofadas sob os joelhos, se sentir alguma tensão. Se você não estiver confortável nessa posição, tente sentar de joelhos no estilo japonês. Por fim, se sentar no chão não for uma opção para você, sente-se em uma cadeira sem apoiar as costas no encosto”. Depois, é só manter as costas retas e relaxar os ombros, sem contrair o abdômen. Por fim, colocar as mãos nos joelhos com as palmas voltadas para cima e respirar pelo nariz.

De acordo com Marina, a pessoa deve começar sentindo todos os lugares em que está em contato com o chão ou almofada, como os tornozelos e os quadris. “Imagine que todos esses pontos de contato são a Terra te apoiando. Tente usar esse aterramento como base para estabelecer uma sensação de segurança e confiança. Em seguida, concentre a atenção um pouco mais acima, no abdômen e no plexo solar, e tente relaxar essa parte do corpo. Deixe suas inalações afundarem profundamente em direção ao assoalho pélvico, sem forçar a respiração. Deixe suas exalações acontecerem naturalmente, sem usar conscientemente seus músculos. Sua respiração deve ser suave, natural e tranquila. Tente desenvolver uma sensação de gentileza, compaixão e fé no futuro na região do plexo solar”.

Por fim, a especialista recomenda concentrar a atenção no coração e no esterno. A ideia é focar em um sentimento de gratidão. No começo, a pessoa pode escolher duas coisas que a deixam feliz e agradecer por ter tido a oportunidade de experimentá-las. Depois, compartilhar o bem-estar com as pessoas ao redor, encher-se de energia positiva ao inspirar e enviar amor e compaixão ao mundo e ao universo ao expirar. “No final de sua prática, você pode cantar o mantra Om, cantarolando em voz alta o som do “ommmm” ou ouvindo-o em sua cabeça. Então, com muita delicadeza, abra os olhos novamente e talvez boceje ou se estique. Tente permanecer neste momento o maior tempo possível: não volte rapidamente para o seu telefone”.

Marina convida a todos que começarem a meditar a compartilharem suas experiências no Instagram marcando a página @montecarlosbm.

Para mais informações sobre a Monte-Carlo SBM, acesse www.montecarlosbm.com.

Para saber mais sobre Mônaco, acesse www.visitmonaco.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *